O Mistério de Pentecostes

A vinda do Espírito Santo resume todas as promessas de Cristo

Thomas Keating, OCSO

O Espírito Santo de Deus, a promessa do Pai, resume em si todas as promessas de Cristo, pois todas apontam para ele. A fé nele é fé no todo da Revelação; abertura e entrega ao Espírito é a continuação da Revelação de Deus em nós e por meio de nós. Saber que Cristo é tudo em todos (1Cor 15, 28) e conhecer seu Espírito, a promessa do Pai – essa é a graça de Pentecostes.

É o Espírito que nos faz um com Deus e em Deus, assim como o Verbo está em Deus e é Deus: “Quanto a mim, dei-lhes a glória que tu me deste, para que sejam um como nós somos um, eu neles e tu em mim, para que cheguem à unidade perfeita” (Jo 17, 22-23).

“Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Daquele que crê em mim, jorrarão rios de água viva” (Jo 7, 37-38). João nos conta que Jesus falava do Espírito quando proferiu estas palavras. O Espírito é o rio de água viva que brota dos que crêem. É o mesmo Espírito que faz nosso coração se regozijar por causa da confiança que ele inspira em Deus como Pai. Abba, a palavra que espontaneamente jorra em nós, resume a nossa intimidade com Deus e a nossa consciência de não estarmos apenas com Deus, mas em Deus. Somos possuídos por Deus e possuímos Deus, pelo Espírito que tudo envolve, tudo absorve e tudo abraça.

Jesus em sua oração sacerdotal para seus discípulos orou: “Que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti; que também eles estejam em nós” (Jo 17, 21). É o Espírito que nos faz ser um no Corpo de Cristo. Todos recebemos o mesmo Espírito, que nos vivifica e nos faz estar em Cristo, no Pai e no Espírito.

Estamos em Deus e Deus está em nós, e a força unificante é o espírito. Viver no espírito é o cumprimento de todas as leis e de todos os mandamentos, e a alegria da unidade com tudo o que existe.

Do livro “O Mistério de Cristo: A liturgia como experiência espiritual”


Thomas Keating OCSO foi abade da Abadia de Saint Joseph of Spencer (Massachusetts, Estados Unidos), e posteriormente se retirou para o Mosteiro de Snowmass, no Colorado. É um dos fundadores do movimento da Oração Centrante, uma rede de comunidades que buscam expandir a prática da oração contemplativa Cristã para além dos muros dos mosteiros. O Padre Thomas Keating faleceu em 25 de outubro de 2018, aos 95 anos de idade.

Leitura sugerida:

O Mistério de Cristo: A liturgia como experiência espiritual“, por Thomas Keating. Edições Loyola, 2005.

3 comentários sobre “O Mistério de Pentecostes

  1. “O que Deus pretende é fazer-nos Deuses por participação sendo-o Ele por Natureza. Como fogo que converte tudo em fogo”. Sempre acompanho o Blog, Deus abençoe a nós.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s